» Cap 06 - Normas para Saltos Noturnos

Código Esportivo da CBPq

Capítulo VI - Normas para Saltos Noturnos


Art. 166 - São considerados saltos noturnos todos os realizados entre uma hora após o pôr-do-sol e uma hora antes do nascer do sol.

Art. 167 - Somente paraquedistas com Categoria "B", no mínimo, poderão realizar saltos noturnos.

§ Único: O saltador Categoria "B" fará salto solo.

Art. 168 - Para qualquer atividade noturna de saltos, é obrigatório se ministrar instrução específica com no máximo 30 (trinta) dias de antecedência da programação e somente aqueles que participarem dessa instrução poderão saltar.

§ Único: O responsável pela instrução, de preferência um Instrutor qualificado ou um outro paraquedista com experiência em saltos noturnos, anotará na Caderneta de Salto do interessado que o mesmo está habilitado para saltos nos próximos trinta dias.

Art. 169 - Da instrução específica a ser ministrada, devem constar todos os aspectos logísticos necessários e mais:

a) Técnicas para orientação noturna;

b) Utilização de luzes para os instrumentos e verificação do velame;c) conhecimento da área de pouso e de sua iluminação;

c) Procedimentos de emergência.

Art. 170 - Em se tratando de primeiro salto noturno, o paraquedista deverá realizá-lo de modo solo.

Art. 171 - A biruta e os painéis recomendados para os saltos diurnos deverão estar visivelmente iluminados e será obrigatória a comunicação terra-avião, via rádio.

Art. 172 - Todos os que vão participar de um salto noturno deverão portar dispositivos fixos de iluminação do altímetro e do velame, que serão testados antes do embarque.

Art. 173 - Para saltos noturnos a altura mínima de abertura do paraquedas principal é de 3.000 (três mil) pés.

Art. 174 - É obrigatório o uso de óculos de lentes claras, sendo recomendada a utilização de vestimentas e velames de cores claras.

Art. 175 - Logo após a realização do salto, todos deverão se dirigir, inicialmente, ao responsável pelo manifesto visando o controle da atividade.


Outros Artigos de CÓDIGO ESPORTIVO
 
» Cap 01 - Normas Administrativas
 
» Cap 02 - Normas de Segurança
 
» Cap 03 - Normas para Instrução Segundo o Programa A.S.L.

ver todas
 
voltar     |     topo

HOME

CURSOS
- CURSOS
- DÚVIDAS DO CURSO
- DÚVIDAS FREQUENTES

SALTO DUPLO
- SALTO DUPLO
- DÚVIDAS SALTO DUPLO

SHOWS

FOTOS
- ALUNOS
- SALTOS DUPLOS
- SHOWS
- DIVERSAS
VIDEOS
- ALUNOS
- SALTOS DUPLOS
- SHOWS
- DIVERSOS

LEGISLAÇÃO
- CÓDIGO ESPORTIVO

DOWNLOADS

LINKS

CONTATO
NEWSLETTER

Receba em sua caixa postal notícias sobre promoções, eventos e novidades!!!

Nome:


E-Mail:


CONTATOS

  Telefones:

(62) 9953-5454
(62) 8119-2789

  E-Mail:

contato@voegoias.com.br



O pára-quedismo é um esporte de risco e, mesmo quando, praticado de acordo com as normas de segurança que regem o esporte,
há chances de que seus praticantes possam vir a sofrer ferimentos ou até mesmo morrer em decorrência de sua prática.